Sem título

VOCÊ É MAR, EU SOU TERRA¹

Você é a brisa que vem do mar

Eu sou o sopro que fez você andar

Na terra ardente que acosta o oceano

És um vento forte, mas nem diz te amo

 

Eu sou a folha que murchou com o sol

Que abrasa a terra, mas que é sem igual.

Sou abrasadora, desafiadora, porém alto-astral.

A areia fina que sempre se afina no essencial

 

Você é imenso e grandioso

Com a rebeldia de um maremoto.

Eu sei lá, sou fina flor a se rebelar,

Que sempre sonhou com um lindo a-mar

 

A flor da terra que não soube ousar

Se enfeitava toda, mas sabia cantar

Percebia de longe o vulto sombrio no ar

Um recife altivo, longe de se alcançar.

 

A vida é mesmo assim, um é mar outro é terra.

Quando se encontram podem equilibrar

E nos desencontros, água voa no ar.

A neblina é fina, às vezes lágrimas de mar.
____________

¹ CAMPOS Pereira, Maria Helena. Você é mar, eu sou terra. Ariquemes, 27 de março de 2015.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.